O ácido linoleico é um ácido gordo essencial que deve ser obtido diretamente através da suplementação alimentar, uma vez que não podem ser sintetizados pelo organismo.

O que é o ácido linoleico?

O ácido linoleico, também conhecido como ômega 6, é uma gordura do tipo poliinsaturada, ou seja, uma gordura boa.

O ácido linoléico é caracterizado como essencial. Não é produzido pelo nosso organismo e por isso é necessária sua ingestão por meio da alimentação ou da suplementação alimentar.

O ácido linoleico é encontrado principalmente em óleos vegetais de soja, milho e girassol.

Pra que serve o ácido linoleico?

A substituição dos ácidos graxos saturados (encontrados principalmente em gordura vegetal e industrializados) por ácidos graxos polinsaturados reduz o colesterol total e o LDL colesterol (colesterol ruim) do sangue.

Os ácidos graxos polinsaturados possuem o inconveniente de diminuir o HDL colesterol quando utilizados em grande quantidade.

Algumas pesquisas apontam que níveis excessivos de ácidos graxos ômega 6, em relação a certos ácidos graxos ômega 3, podem aumentar a probabilidade de ocorrência de algumas doenças.

É necessário um equilíbrio entre os dois para se beneficiar das funções.

 

Já é bastante conhecido o efeito benéfico da ingestão destes compostos.

Podem atuar de diversas maneiras como

  • ajudando a reduzir danos vasculares
  • evitando a formação de coágulos (trombose) e de depósitos de gordura (aterosclerose)
  • reduzindo o colesterol total e o LDL sanguíneo na substituição dos ácidos graxos saturados por poliinsaturados
  • regulando a temperatura do corpo e a perda de água e atuando positivamente no sistema imunológico.

Alguns estudos chegam a mostrar que após o curto prazo de 72 horas de suplementação dietética com esses ácidos graxos, há alteração da composição da membrana celular e diminuição na síntese de prostaglandinas e tromboxanes.

Estas alterações podem modular a resposta inflamatória e interferir em mecanismos patológicos.

Quais alimentos são uma fonte de ácido linoléico?

Podemos encontrar ômega-3 e ômega-6 em diversas fontes naturais, como por exemplo:

  • Peixes como atum, anchova, carpa, arenque, salmão e sardinha;
  • Frutos do Mar;
  • Óleo de canola.

Como fontes de ômega 6, podemos citar:

  • Sementes oleaginosas;

Entre as gorduras que são fontes de ômega 3 e 6 (óleos vegetais, nozes, peixes e frutos do mar) o consumo deve limitar-se a 10%.

Assim garantimos seus benefícios e evitamos o excesso, que pode reduzir a ação do HDL (“colesterol bom”) e dificultar a coagulação sanguínea.

Você sabia que …?

A ingestão de ômega 6, como o ácido linoleico e ingestão de ômega 3 deve ser equilibrada, se queremos que os nossos corpos desfrutar de todos os benefícios que ela pode proporcionar.

Uma vez que o ácido linoleico é obtido CLA, o ácido linoleico conjugado, que está a ter muito existem na luta contra o excesso de quilos.

3 comentários “Ácido linoleico, o que é, pra que serve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *